Serenidade

No meio da multidão
ansiamos pela solidão.
No isolamento, clamamos:
“Que aborrecimento!”.
Na riqueza preocupamo-nos
com a sorte dos nossos rendimentos.
Na pobreza reclamamos
dos nossos magros proventos.
Cada um está
onde Deus o colocou
para bem edificar,
boa ferramenta lhe entregou.
Insatisfação rima
com desmedida ambição
E felicidade com
resignada serenidade.

 

Psicografia recebida por MC na reunião mediúnica do CCE, C. Rainha, Portugal, em 12 de Janeiro de 2012

Anúncios