Carta de um Guia

Abraço-te como uma mãe abraça o seu filho, colocando-o junto ao coração, protegendo-o de qualquer mal.
Amparo-te como um bom amigo faz, quando em lágrimas te abeiras dele.
Protejo-te e aconselho-te tal como um pai amável e bondoso faz quando quer o melhor para o seu filho.
Ouço as tuas lamúrias, os teus desabafos, tal qual uma avó, que amando seu neto escuta-o na tentativa silenciosa de o auxiliar.
Quando a dor física se te manifesta no corpo, com suaves passes tento aliviar as tuas dores, tal qual um bom médico faz na tentativa de melhorar a quem o procura.
Estou sempre ao teu lado, como uma amável esposa ou um sereno marido, na tentativa de tornar mais fácil a tua caminhada, partilhando contigo as tuas dificuldades e os teus sucessos.
Durante a noite quando te afastas temporariamente do teu corpo, trago-te até ao plano espiritual, para que possas rever amigos e familiares, para que possas instruir-te um pouco mais, para que possas fazer tratamentos que te ajudem quando estás dentro do corpo de carne.
Escolhi auxiliar e amar-te nesta reencarnação, para que ela seja bem-sucedida, para que possas regressar de coração cheio, com a sensação de teres feito o melhor possível aquilo a que te propuseste.
Escolhi auxiliar-te, porque Deus assim o permitiu, também para que eu possa evoluir, e os dois tenhamos mérito e ambos consigamos avançar.
Por isso querido amigo, nunca te sintas sozinho, abandonado ou mal-amado, pois nunca o estás.
Estarei sempre contigo, com todo o amor que o meu coração possa conter.
Que o amor de Deus nos possa abençoar.


Psicografia recebida por CA na reunião mediúnica do Centro de Cultura Espírita, C. Rainha, Portugal, em 4 de Dezembro de 2018.